PALESTRA E OFICINAS

PALESTRA: A diversidade africana

Os laços culturais que unem Brasil e África remontam há séculos. O imenso oceano que nos separa serviu também como um importante elo de aproximação, de trocas e de experiências.  Mas, apesar da força da herança africana em nossa cultura, pouco sabemos de sua história. Segundo as palavras do autor Mia couto, “este continente, é, ao mesmo tempo, muitos continentes. Os africanos são um entrançar de diversos povos. A cultura africana não é uma única, mas uma rede multicultural em contínua construção”.

Palavras chaves: África, multiplicidade cultural, geográfica e histórica.

Relato de experiência do autor como professor-voluntário das Nações Unidas na Guiné-Bissau e de suas obras, pesquisas, estudos e recolhas de contos populares nos cinco países africanos de língua oficial portuguesa, assim como em outras regiões do Continente Africano.

Público alvo: Professores, Coordenadores Pedagógicos, bibliotecários e estudantes.

(Obs.: palestras para alunos do ensino fundamental e médio são diferenciadas de acordo com a faixa etária).

Carga horária: 90 minutos

Número máximo de participantes: ilimitado

Valor: sob consulta

OFICINA 1: Na Trilha do Griot - A arte de contar histórias segundo a tradição africana

Seja bem-vindo ao maravilhoso mundo da literatura oral. Sinta-se como se estivesse em torno de uma fogueira sob o céu estrelado da mãe África, enquanto aguarda a hora de ouvir histórias.

 

Objetivos:

  1. Incentivar o gosto e o prazer pela contação de histórias.

  2. Utilizar criativamente o livro infanto-juvenil, procurando ampliar as possibilidades de leitura das histórias.

  3. Despertar o aspecto lúdico das histórias infanto-juvenis.

  4. Ressaltar a importância da oralidade.

  5. Dar asas a imaginação e a criatividade.

  6. Aprender, etapa por etapa, a arte de contar histórias.

  7. Discutir, selecionar e avaliar um repertório de histórias.

 

Público alvo:

Professores, bibliotecários, contadores de histórias e dinamizadores culturais.

Carga horária: a combinar (2 a 4 horas)

Número máximo de participantes: 25

Valor: sob consulta

OFICINA 2: Brincadeiras, jogos, histórias e canções africanas

Criança é criança em qualquer lugar. Todas gostam de brincar, cantar, jogar e ouvir histórias. Portanto, na África não poderia ser diferente. Que tal aprender algumas dessas brincadeiras baseadas nas recolhas e pesquisas realizadas pelo autor em diferentes países africanos?

 

Objetivos:

  1. Socializar experiências.

  2. Aprender brincadeiras, jogos e canções tipicamente africanas.

  3. Resgatar e reatar nossos laços e raízes com o continente africano.

 

Público alvo:

Professores, bibliotecários e coordenadores pedagógicos

Carga horária: a combinar (2 a 4 horas)

Número máximo de participantes: 25

Valor: sob consulta

Obs: caso a escola disponha de recursos multimídia serão exibidos vídeos e slides (Power point) sobre brincadeiras africanas.

1 / 1

Please reload